Pausa no hiatus!

Porque esse blog me faz falta! E tem mais novidade agora, inspirado por este post do Alessandro Martins no Nossa Via, vou de vez em quando falar sobre livros também – afinal, eles também são fonte de entretenimento!

Tem 3 autores que me cativaram muito nesses últimos 5 anos (desde que entrei na faculdade, em 2003, pegava vários livros por lá): Bernard Cornwell, Dan Brown e Christian Jacq.

Na ordem, Bernard Cornwell é o autor de diversas séries sobre eras passadas da Inglaterra, tratando de heróis, mitos, lendas e muita história real. Com 3 trilogias (As Crônicas de Artur, A Busca do Graal e As Crônicas Saxônicas) e uma série (As Aventuras de Sharpe), foi o primeiro dos 3 que eu conheci, quando comecei a ler As Crônicas de Artur na faculdade (não, não li por causa da faculdade, afinal sou formado em Administração de Redes). Eu tenho quase certeza que li pelo menos um dos livros de As Aventuras de Sharpe mas não me recordo agora… sei que li por inteiro as trilogias de Artur e do Graal.

Depois, conheci Dan Brown com seu O Código DaVinci, que foi febre no mundo inteiro (eu li muuuuuito depois de ter virado febre, foi até engraçado porque na época do lançamento do livro sairam também vários daqueles livros que comentam o livro, como aconteceu agora no último semestre de 2007 com “O Segredo”, e eu ganhei um desses livros que comentavam o Código e até hoje não li), virou filme e tudo mais. Mas como sou curioso, não parei no Código. Fui atrás de mais… e assim descobri os outros 3 livros que são, no mínimo, tão bons quanto o Código: Anjos e Demônios, Fortaleza Digital (meu favorito) e Ponto de Impacto.

Por último, mas não menos importante, conheci o trabalho de Christian Jacq. E NUNCA vou conseguir exprimir em palavras o quanto adoro esse trabalho. Pra começar, ele foca sua escrita sempre em temas voltados ao Egito Antigo – em especial as épocas dos Faraós. De suas 4 séries, já li duas e estou na metade da terceira. Em ordem, Ramsés (composta por O Filho da Luz, O Templo de Milhões de Anos, A Batalha de Kadesh, A Dama de Abu-Simbel e Sob a Acácia do Ocidente), A Pedra da Luz (composta por “Nefer, O Silencioso”, A Mulher Sábia, “Paneb, O Ardoroso” e O Lugar da Verdade), A Rainha Liberdade (composta por O Império das Trevas, A Guerra das Coroas e A Espada Flamejante) e O Juiz do Egito (composta por A Pirâmide Assassinada, A Lei do Deserto e A Justiça do Vizir). Aliás, corrigindo, estou no final de A Rainha Liberdade, já li os dois primeiros livros, falta comprar e ler o terceiro.

Depois dessa espanada rápida por cima, vou falar um pouco mais sobre essa série que estou lendo, A Rainha Liberdade do Christian Jacq. Ela conta a história da rainha Ahotep e sua busca pela liberdade do Egito, dominado pelos hicsos e seu imperador das trevas, Apófis. Ao lado de seu marido Seqen e seus filhos Ramés e Amose, Ahotep passa por diversas provações e supera dificuldades aparentemente intransponíveis para não apenas libertar o Egito do jugo hicso, como também restaurar o esplendor das Duas Terras (o Alto e Baixo Egito) e seus rituais aos deuses que reinam ali, pois os hicsos não se contentaram com a invasão, eles decidiram também fazer com que a cultura egipcía desaparecesse.

Christian Jacq consegue detalhar muito, mas de uma forma que não atrapalha a dinâmica da leitura… ele não se perde falando durante 300 páginas sobre detalhes de um morro, mas também não fala apenas “ali tinha um morro”. Conseguindo descrever maravilhosamente os templos abandonados e sua restauração, a beleza do Nilo indo ao Sul em direção à Núbia, as incríveis frotas criadas pelos rebeldes… E mantendo o ritmo das batalhas, desde as mais calmas, rápidas e astutas vitórias até às mais sangrentas e difíceis.

Recomendo que leiam A Rainha Liberdade antes de lerem Ramsés ou A Pedra da Luz, visto que este primeiro conta uma parte da história que precede os períodos contados em Ramsés ou A Pedra da Luz, mas leiam todos pois é uma leitura muuuuuuuuuito boa! =)

Prove isso 😉

Anúncios

~ por jciocca em janeiro 2, 2008.

9 Respostas to “Pausa no hiatus!”

  1. Certa vez quase tive uma discussão com uma colega ao dizer que literatura é entretenimento. Como se entretenimento não fosse algo nobre. Ela me disse que Machado de Assis não poderia ser entretenimento, ao passo que o Domingão do Faustão era. Bem, meu caro, creio que Domingão do Faustão deve ser entretenimento para alguns. Para mim, não entretém em nada. Prefiro me divertir com o bruxo do Cosme Velho. Abraços!

  2. E eu não poderia concordar mais contigo Alessandro! Acho que um bom livro é muito melhor do que qualquer “entretenimento” da TV Aberta (salvo raras exceções). Enfatizo na TV Aberta por conta de programas com sua citação ao Domingão do Faustão (e incluindo ai outros “programas-primos” do citado como os do SBT, Record, Band, etc…)

    Valeu pela visita e pelo comentário cara!

  3. Johnny, fiquei curiosa com os livros mas a verdade é, eu tenho muitos livros que gostaria de ler mas não consigo! Acabei de começar a ler o livro de um amigo meu…mas a leitura deu uma parada ;). Adorei esse post, me motivou! Beijos mil

  4. Então tome vergonha na cara e vá ler um livro! =p

  5. Já me falaram desse livro!
    Parece ser bom mesmo, é um dos 5 que, pelo menos, vou ler nesse ano. =D

  6. Essa questão do ‘entretenimento’ é engraçada. A meu ver, tudo que diverte é ‘entretenimento’. Contudo, há entretenimentos de diversos tipos. Entre Machado e Faustão há um abismo. Eu fico com o primeiro. Mas, ambos são entretenimento. Afinal, tem gosto pra tudo.

    Sobre comentar livros, é uma excelente ideía. Principalmente se a coisa for feita com a mesma qualidade do Alessandro Martins, que eu considero o melhor da web nesse nicho. Sucesso pra você. Um abraço!

  7. Will: ótima escolha MESMO! =) valeu pela visita!

    André… é, não dá pra negar. Apesar de não concordar muito, não deixa mesmo de ser entretenimento. E vou procurar ficar antenado em outros blogs sobre isso, como o do Alessandro! Valeu pela torcida, abraço!

  8. Nossa! Vc gosta de escrever hein!?! rsrsr

    Mas muito interessante todas as colocações que vc fez! Legal seu interesse por livros, e em especial pela cultura egipcia.

    Parabéns pela sua ótima escrita e cultura! 😉

    Bjão

  9. […] isso, posts como o post inaugural da parte de livros teve 8 comentários, do vídeo da garotinha do SBT teve 7, sobre o Miro também, sobre a latinha […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: